Terça Agosto 22 , 2017

O que é o CONPLEI

No início dos anos 90 alguns jovens indígenas sentiram o desejo de fazer ouvir sua voz frente ao governo e as questões políticas eminente no país.  Ao juntarmos forças para estes debates fomos barrados por parte do governo entendendo que essas manifestações poderiam ir contra as políticas e práticas governamentais que atuavam no momento. Porém como se tratavam de indígenas, outras portas foram abertas para que de maneira mais discreta pudéssemos colocar nossas opiniões e voz.

Durante aqueles primeiros anos poucos avanços se deram por motivos mais diversos que trouxeram muito desânimo e desencorajamento por parte dos indígenas de que devíamos seguir com as idéias até então levantadas.  Nessa ocasião nasceram vários movimentos indígenas entre elas a UNE (União dos Povos Indígenas) que já no seu berço não puderam colocar suas idéias em prática. Mesmo assim aqueles jovens indígenas estavam buscando outros caminhos para que pudessem ser ouvidos de uma maneira mais clara em suas propostas e desejos. 


Os anos se passaram e no início dos anos noventa vimos outro movimento tomar forma, ainda bem quietinho com passos bem lentos, que seguia outro rumo com propostas da unidade dos povos indígenas, por meio de diálogos junto ao governo e as entidades evangélicas. Havia uma grande lacuna entre o entendimento de quem eram os indígenas e isso deixava uma grande distância entre eles. O desconhecimento da sociedade cristã e não cristã criavam estereótipos com a qual minavam qualquer ajuntamento por mais passivo que fosse. Com a grande perseguição que algumas agências missionárias estavam passando e as acusações de que estavam estragando a "cultura do índio" houve a necessidade, de mais uma vez a voz ativa do índio, que nesse período vários "parentes" (um nome que damos aos nosso patrícios) já sentiam a necessidade de serem mais ousados em suas palavras e comunicação e que repercutiu nos segmentos evangélicos e não evangélicos um ar de descontentamento e preocupação mais ou menos assim: O que é que agora eles vão falar?

 

Foi nesse momento que nasceu o CONPLEI (Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas), que já no se âmago tinha em suas propostas o diálogo aberto e sério com convicções postadas em seu preparo nas mais diversas esferas acadêmicas; o que trouxe um grande susto e apreensão no meio dos estudiosos, mídia, igrejas bem como em outras partes do seguimento da sociedade. Foi entendido que era hora de compartilhar nossa visão e sonho, de que embora diferente em seu modo de vida, tinha algo a contribuir com a sociedade. O povo evangélico conhecia apenas dois movimentos missiológicos: a estrangeira e a nacional. Mas havia outro movimento a que estamos chamando de terceira onda missionária; índios evangelizando outros índios. 

O CONPLEI trouxe um novo modelo de unidade sem marketing e nem holofotes, porém, com humildade e paixão, a ver o reino de Deus crescer. Cremos que Deus levantou um novo momento no cenário missionário brasileiro que ao longo dos anos ficou apagado por conta de perseguições ou simplesmente por falta de um compromisso sério do povo de Deus em relação ao seu reino. Com um olhar mais direcionado puderam contemplar um novo seguimento de que a seara já estava branca para a colheita, ou seja, os rios, matas e igarapés apontavam um novo caminho ou uma nova navegação para esta nova colheita. 

O CONPLEI almeja que a visão de alcançar as tribos do Brasil possa ser sua também. O clamor daqueles que se encontram presos pelos espíritos e longe de um relacionamento com Deus não pode ser ignorado. Certamente este é o tempo de Deus na história. O que parecia ser um fracasso Deus transformou em bênçãos. É hora de a igreja sair de seu ambiente acomodado para se envolver no trabalho de missões indígenas junto conosco. O que nos distancia não é tanto a questão cultural mas a falta de informações corretas e a falta de visão diante do clamor dos perdidos. 

Como indígenas que somos os nossos corações transbordam de alegria ao nosso Deus que desde a eternidade, nos tinha incluído nos seus planos. Mesmo sem espaço próprio, mesmo lutando por uma terra perdida aqui no mundo, a tribo indígena tem um lugar reservado no céu, onde todas as tribos, nações, e línguas farão parte do novo céu e nova terra e ai sim será de fato "terra sem males".  Por muito tempo as igrejas brasileiras permaneceram alienadas das questões indígenas. E todas as informações e desinformações que lhes chegavam aumentavam cada vez mais essa distância. Amigos chegou a hora de estender um pouco mais a nossa tenda e alargar um pouco mais a nossa tenda e alargar um pouco mais a nossa visão. O momento é esse. 

 

VISÃO, MISSÃO E OBJETIVO sempre priorizando o cumprimento do mandamento Bíblico de anunciar o Evangelho a todos os povos, nações e línguas, são estes os objetivos estatutários do CONPLEI:


1. Coligar e promover a união e confraternização dos pastores e demais líderes evangélicos indígenas.

2. Representar igrejas evangélicas indígenas e assessorá-Ias em assuntos pertinentes junto à sociedade civil e aos poderes públicos constituídos.

3. Resguardar, defender e pleitear os direitos indígenas. 

4. Avaliar, emitir pareceres e formular orientações sobre a atividade missionária em área indígena.

5. Desenvolver a conscientização nas Igrejas Evangélicas Brasileiras sobre o seu papel na evangelização e na ação social junto aos povos indígenas do Brasil.

6. Promover reflexão sobre uma teologia de missões adaptada à complexidade cultural e a realidade indígena.

7. Programar e promover curso de treinamento para obreiros indígenas em evangelização transcultural.

8. Promover intercâmbio entre igrejas indígenas e as demais igrejas evangélicas do país.

 

O CONPLEI tem crescido ao longo destes anos, e foi necessario a regionalização para agilizar projetos e ministérios acontecendo no Brasil como todo. O primeiro foi na região do norte com base em Iranduba, AM, com Alceris Dias Terena como o coordenador regional do Norte. Também, na região Sul, O Pr. Luiz Bitencourt é o coordenador regional desta região. Se você ou sua igreja está perto de uma representação do CONPLEI faça contato e verifique as atividades que estão acontecendo na sua região.

 

Atualmente a diretoria nacional do CONPLEI é composta da seguinte maneira:

Presidente: Henrique Dias, Terena

Vice-Presidente: Pr. Cleo Macuxi

Primeiro Secretário: Pr. Ricardo Poquivique

Segundo Secretário: Luiz Bitencourt, Terena

Secretário Executivo: Pr. Paulo Nunes

Primeiro Tesoureiro: Edson Oliveira Santos, Bakairi

Segundo Tesoureiro: Pr. Hilário Kadiweu

Vogais:

1.

2. Pr. Danilo Moreira

 

Por favor, estejam orando por estes líderes, que sejam humildes e sábios nas decisões.

Por Henrique Dias - Terena

 

COORDENADORES DE PROGRAMAS E PROJETOS DO CONPLEI

COORDENADOR DE MARKETING - ELISEU JR.

COORDENADOR DO TIB - Tradutores Indígena da Bíblia - EDSON BAKAIRI

COORDENADORA DA AMEI - Associação das Mulheres Evangélicas Indígenas - CORINA TERENA

COORDENADOR DO CONPLEI/NORTE - AlLCERIS DIAS TERENA

COORDENADOR DO FESTEJANDO A LIBERTAÇÃO - LUIS BITENCOURT

COORDENADOR DO CONPLEI JOVEM - RICARDO POQUIVIQUE

COORDENADOR DOS ASSOCIIADOS DO CONPLEI - PR. TIAGO OLIVEIRA

COORDENADORA DO PROGRAMA INFANTIL - ESTER CAIUA

COORDENADOR DO APOIO JOVEM - JULIANO MODOLO

COORDENADOR DO MOVIMENTO INTERNACIONAL DO CONPLEI - PR. JOSUÉ CHANG

COORDENADORA DE JORNALISMO, INFORMATIVO, SITES E MIDIA SOCIAL - SUSIE UNGARETTI