Domingo Junho 25 , 2017

Conplei Jovem 2014

 

Campo Grande-MS, Novembro de 2014

Relatório do II CONPLEI JOVEM NACIONAL

Esse relato “tentará” transmitir o que Deus nos proporcionou no II CONPLEI JOVEM, realizado na aldeia Moreira em Miranda-MS, nos dias 13 a 16 de Novembro 2014, sabendo que somente os presentes puderam desfrutar da comunhão, palavra, louvor, experiências com Deus, testemunhos e desafios missionários que ocorreram nesses dias, um mover de Deus no meio da igreja, começo de uma nova história entre os povos, com o propósito de fortalecer a igreja indígena.

 

Depois de muita preparação, dias de idas e vindas para Miranda-MS, reuniões, telefonemas e emails, contatos em geral, muita gente animada e alguns desanimados, pedidos de ajudas financeiras, avisos e lembretes no facebook, contatos com os preletores e com as etnias indígenas, foram momentos de muita tensão e expectativas, até que chegaram os dias das coisas práticas, aluguel de tendas e palco, cadeiras e som, alimentação para quatro dias e para mais de 1000 pratos por refeição... Ufa, fora ainda a parte logística na aldeia Moreira, depois se preparar para receber os congressistas aqui em Campo Grande-MS, finalmente realizamos o II CONPLEI Jovem.

Agradecimentos ao Nosso Senhor Jesus Cristo, sem Ele não poderíamos e não podemos fazer nada, pela graça tem dado oportunidade de trabalhar na sua Seara...

E algumas pessoas que foram importantes e abraçaram a causa antes de acontecer o CONPLEI JOVEM e gostaria de agradecer: A igreja Uniedas de Moreira que trabalharam na cozinha, na limpeza, nas construções incansavelmente antes e depois do encontro, ao Pr Danilo Moreira, Josia Moreira, Pr Alessandro Marinho, Marcos Moreira, Ítalo Ross no comando as equipes da aldeia Moreira, o Mauricio pelo tema da abertura que ficou muito lindo, aos amarelinhos que foram excelentes no serviço. Aos jovens da Jocum da base de Curitiba que chegaram ajudaram em todo serviço. A igreja uniedas de Campo Grande-MS no jardim Imá, que deram todo o apoio. Ao Eliseu Jr. da Aldeia Córrego do Meio que ajudou na parte das mídias e internet, irmãos da aldeia Córrego do Meio que ajudaram na cozinha. A Susie Ungaretti que ajudou com a Life produções na parte de arrecadações e inscrições pela internet e também pela divulgação na internet do CJ. Ao Pr Tiago de Oliveira e sua esposa Vanda, parceiros do CJ, ele que é presidente dos Associados do Conplei e pastor na I igreja Batista da Lapa SP que promoveu um jantar em sua igreja com a renda total para o CJ, ainda esteve presente no jantar o cantor Asaph Borba e sua esposa Rosana que abrilhantaram o jantar, Asaph Borba muito obrigado, ao José Roberto da PIB da Lapa que veio especialmente para dar suporte de transporte, ao cantor e compositor Juliano Modolo que é um parceiro nosso, ao Crisdiones, Josué Joaquim, Eduardo Bernardo e José Guilherme (banda), vocês são uma benção. Aos Pastores preletores Asaph Borba (RS), Henrique Terena(MT) que conduziu a programação do CJ, Roberto Poquiviqui(SP), Cleo Macuxi(GO), Hilário Kadweu(MS), Wilson Nogueira Bastos(SP), Joshua Chang (USA), Gallo Ortiz (Equador), também quero agradecer em especial ao missionário Bjarne Rolf (Paraguai), Pr Geraldo Ker e esposa Lidia, missionária Ester Caiuá, Missionário Sérgio da Missão Caiuá que pela segunda vez vieram com caravana de jovens indígenas Caiuas e Guarani, também algumas ajudas em ofertas e alimentos, como o Pr Paulo Moreira da Assembleia de Deus Chaperó-RJ, Igreja Poa do RS, Paulo Nunes conpleinorte, Jocum de Porto Velho-RO, Igreja Congregacional de Atibaia-SP conselho missionário pr. Victor, SIL Brasil, Pr Ronaldo Lidório, Missão Evangélica Unida, Terceira Igreja Batista de Campo Grande-MS com Pr Mauro Clementino e Suzana Pereira do departamento de missões da Terceira Igreja que é parceira em missões indígenas, Pr Djalma Albuquerque da PIB de Campo Grande, Luciane Andreatta que é do serviço social da Quarta igreja Batista, pr. Romário da Igreja Batista Moriá, pr Felipe Teles e igreja de Cachoeira paulista-SP, agradecemos a ANAJURE Dr. Uziel Santana e Dr. Edmilson Almeida pela palestra esclarecedora e pela disposição em ajudar a cauda indígena,   e muitas outras pessoas que os nomes não estão aqui, ajudaram muito, tenho certeza de que o Senhor Jesus recompensará cada um segundo o propósito do seu coração, obrigado!

Como foi o congresso...

Os cerca de 1800 participantes vieram de diversos estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Maranhão, Brasília, Goiás, Paraíba e outros – e de alguns países – Paraguai, Equador, Espanha e Estados Unidos e outros, foram recebidos no Aeroporto internacional de Campo Grande-MS, levados a igreja Uniedas para juntos sair em direção de Miranda-MS, na aldeia Moreira.

Na quinta-feira à noite, a abertura do evento foi marcada por apresentações típicas que celebraram as etnias presentes: Terena(MS), Guarani(MS), Caiuá(MS), Kaiapó(MT), Macuxi(AM), Baré(AM), Pataxó(MG), Kadwéu(MS) e Aché(Paraguai).

 

 

Asaph Borba expressou o desejo de todos, louvando, musicas que cantamos há muito tempo em nossas igrejas, inspiradoras que na primeira noite (QUINTA FEIRA) de Congresso foi um tremendo mover de Deus, prova de que coisas boas aconteceriam nesses dias de CJ. Só pra te adorar e fazer teu nome santo estamos nós aqui, ministrando sobre o  avanço da igreja e orando: Renova-me, Senhor Jesus, já não quero ser igual!

Na sexta-feira cedo, ainda antes do café da manhã, o missionário da Comunidade da Vida de Rio Claro Juliano Modolo, cantor e compositor, que nesse segundo CJ veio com a esposa Mariana e seus três filho, ainda com o pastor de sua igreja em Rio Claro, o Juliano falou sobre o que significa ser discípulo – negar a si mesmo, tomar a cruz e seguir a Jesus.

 

Na segunda parte de sua mensagem – depois do café da manhã –, Juliano falou sobre o que significa fazer discípulos – obediência a uma ordem, com o exemplo de Jesus e com atitudes.

Depois do banquete espiritual, de uma manhã agradável, encerrando com louvor e oração, depois uma pausa para o almoço que também foi muito bem-vinda!

 

 

Almoço especial, feito pelas queridas irmãs! Aliás, todas as refeições foram muito boas, fazendo com que o pessoal repetisse, e não teve demora, foi servido bem rápido, Deus abençoes essas valorosas irmãs! Gostaria de agradecer aos irmãos, Dinho e companhia da aldeia córrego do meio que ajudaram também na cozinha, foi muito bom essa parceria.

 

 

 

 

No mesmo sentido, trabalharam essas jovens da aldeia Moreira, sempre com sorrisos e alegria, elas estavam em toda parte, ajudando, carregando, providenciando o necessário e, enfim, servindo ao Senhor! A noite estavam na abertura fazendo uma linda apresentação no congresso.

 

 

Esse é o Ítalo, fera! Liderando os amarelinhos. Além de tudo, à tarde, as Amarelinhas ensaiavam para apresentar coreografias à noite!

 

 

A grande maioria desse pessoal que trabalhou muito, são da igreja uniedas da aldeia Moreira, que é conduzida pelo pastor Danilo Moreira, o evento só é realizado na aldeia Moreira porque há um envolvimento de todas as pessoas da igreja e da aldeia.

Agradecemos pela presença do presidente da ANAJURE Dr. Uziel Santana (ao lado direito do Asaph Borba), que mesmo tendo uma passagem rápida no congresso expressou o seu agradecimento e o desejo de ajudar na orientação nas questões jurídicas aos indígenas, a tarde da sexta feira, em nome da ANAJURE – Associação Nacional de Juristas Evangélicos, o advogado Dr. Edmilson abordou questões jurídicas a luz da Bíblia que podem orientar os indígenas .

 

À noite na sexta feira, o Pr. Roberto Poquiviqui (Igreja Evangélica Congregacional Atibaiense) falou sobre a crise moral, espiritual e de identidade que Daniel enfrentou sem deixar de crer que Deus o usaria para mudar a realidade, como, de fato, usou! Uma palavra que vem em boa hora, pois sofremos de um sincretismo nas aldeias indígenas, então trabalhar o caráter dos cristãos foi o ponto forte desse congresso, não só para os indígenas, mas todos que estavam sentiram desafiados a mudar de vida, ter uma posição!

 

A noite de Sexta Feira terminou com mais louvores e adoração conduzidos por Cris Diones e sua banda.

 

 

 

 

Henrique Terena abriu a manhã de sábado, declarando: “Menos CONPLEI e mais Jesus! Não um show, mas uma vida com Deus!”.

Ainda antes do café da manhã, o associado do CONPLEI Wilson Bastos – Kiko (Igreja Batista de Ibitinga) - abordou a vida de Sansão e o que Deus fez por intermédio dele.

Depois do café da manhã, o pastor Kadwéu Hilário da Silva que, atualmente, é Coordenador da Saúde Indígena do Estado do Mato Grosso do Sul, conduziu os irmãos aos tempos de José e os incentivou a, como ele, serem fiéis no pouco, aguardando grandes coisas de Deus, pois “a região Norte tem sido abençoada porque os indígenas têm buscado ao Senhor”.

 

 

O Pr. Hilário é fruto do trabalho dos missionários Geraldo e Lídia Kern, que, há 46 anos convivem com a etnia Kadwéu na Aldeia Alves de Barros no município de Bodoquena-MS.

A parte da manhã (no sábado) ainda contou com o sotaque especial do equatoriano Gallo Ortiz - diretor do programa I-TEC, que apoia a Grande Comissão, ajudando a igreja em sua jornada rumo à independência sob o senhorio de Jesus Cristo. Com respeito ao trabalho missionário, Galo disse: “No estoy preguntando si usted puede hacerlo, pero si quieres hacerlo!” (Não estou perguntando se você pode fazê-lo, mas se quer fazê-lo). Em seguida, Galo concluiu: “Quién no vive para servir no serve para vivir!” (Quem não vive para servir, não serve para viver!).

O sábado à tarde deu espaço para a continuação da palestra sobre Daniel ministrada pelo Pr. Roberto Poquiviqui, que desafiou os jovens a desenvolver um relacionamento com Deus que se manifeste nas práticas do dia a dia.

 

 

Depois de uma breve pausa, Cléo Macuxi abordou a importância da preservação da língua indígena, contando que, no passado, ele mesmo quase se esqueceu de sua língua nativa em função de uma crise de identidade, mas que, hoje, tem orgulho de ser o que é – Macuxi!

 

 

O final da tarde de sábado foi reservado para bate-papos, comunhão, oração, artesanato e futebol!

 

 

 

 

Na noite de sábado, foi a vez da apresentação da Janela Verde, que delimita um espaço do mundo no qual mais de duas mil tribos ainda não ouviram o Evangelho do Senhor Jesus. Nesse sentido, Josué (Joshua Chang) falou sobre a necessidade de a igreja mobilizar mais recursos para que “... este Evangelho do reino seja pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações...”, pois Deus poderia enviar anjos para fazer essa tarefa, mas escolheu enviar a você e a mim.

 

 

Em seguida, a palavra ficou por conta do Rev. Ronaldo Lidório, que, de acordo com Mateus 28:16-20, falou sobre: toda a autoridade, todas as nações, todas as coisas e todos os dias.

A linda manhã de domingo iniciou com as palavras do Rev. Ronaldo Lidório: “O encontro do CONPLEI é um encontro com Jesus – é um encontro de transformações! Sem Deus, nada acontece, mas, com Deus, tudo pode acontecer!”. A exemplo do apóstolo Paulo, nossa parte é perseverar – com ventos contrários e na calmaria, quando parece que nada acontece -, pois, por meio da nossa atitude, o nome de Deus será glorificado!

Em seguida, a palavra foi de Ricardo Poquiviqui – coordenador geral do congresso, com poucas palavras agradeceu a todos que de alguma forma ajudaram para que o II CONPLEI JOVEM acontecesse, até o clima foi bom esse ano e agradeceu a Deus pelo céu azul e pelo clima excelente – durante todo o evento, o intenso calor típico da região foi sobrenaturalmente amenizado por uma deliciosa e frequente brisa.

Os Aché conduziram o louvor. Eles vieram do Paraguai, cerca de 1400 quilômetros de viagem para estar conosco, esta é a segunda vez que eles vem ao nosso encontro do CONPLEI JOVEM, eles sonham em fazer um evento desses lá onde moram, no Paraguai.

 

 

Jovens da JOCUM deram continuidade ao mesmo, por meio de uma apresentação de coreografia, esses jovens são da base da Jocum de Curitiba-PR. Eles foram uma benção nesses dias.

 

Os Guarani e os Caiuá de Amambai-MS, juntamente com seus missionários Sergio e Ester, que mais uma vez vieram participar do CJ2014,  cantaram Agnus Dei durante a Ceia do Senhor no idioma deles! Foi bem emocionante enquanto era servido a Santa Ceia de beiju e suco de uva.

 

 

A santa ceia...

 

Juntos, os filhos de Deus cantaram o motivo que os une: Undy yvoquinovo.

Jesus yane Kuruhuke. Undý iviquinovo (Por mim morreu Jesus, cravado numa cruz, no Monte do Calvário, por mim morreu Jesus) e que os leva a afirmar: It mboinu xoco unãe (Você é meu irmão no Senhor)!

Terminando o ll CONPLEI JOVEM com um almoço abençoado.

Obrigado HELOISA MENZEN, membro da Igreja Congregacional de Atibaia-SP, jornalista que ajudou fazendo inscrições, tirando fotos, fazendo entrevistas e com este relatório, grande abraço!

A todos que ajudaram para que esse ll CONPLEI JOVEM acontecesse, quero deixar o convite para CONTINUAR A AJUDAR EM 2015, Todo esse esforço é para que o evangelho genuíno chegue as aldeias indígenas no Brasil, com mudança de vidas, igrejas saudáveis, verdadeiras e bíblicas,  com liderança autóctone, onde o índio pregue para o outro índio, expandindo o Reino de Deus até aos confins da Terra. Barreiras denominacionais são quebradas, há interesse comum entre todos. Ao nosso Deus toda a glória, pelo que tem sido realizado e pelo que ele ainda fará através de nossas vidas no movimento missionário indígena brasileiro.

 

EM CRISTO, PR. RICARDO POQUIVIQUI – Presidente do CONPLEI JOVEM